segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Novo curso traduzido para português chega às livrarias - A coragem da Verdade

CORAGEM DA VERDADE, A
O governo de si e dos outros II - Curso no Collège de France (1983-1984)
Filosofia
FOUCAULT, MICHEL

Esta segunda parte do último seminário de Michel Foucault ministrado no Collège de France é tida como seu testamento. O curso termina no dia 28 de março de 1984 e ele morre três meses depois. É sua última meditação, sobre o “dizer-a-verdade” e a prática filosófica; o filósofo não é caracterizado por deter o saber, mas pela prática que se esforça em realizar: um estilo de vida.

Tradução de Eduardo Brandão


Por: R$ 65,00

ISBN: 9788578274764
Número de páginas: 352
Editora: WMF MARTINS FONTES
Acabamento: Brochura
Formato: 16 x 23 cm
Peso: 600gr
Edição: 1ª Edição - 2011

O autor
Paul-Michel Foucault nasceu em Poitiers, França, em 15 de outubro de 1926. Em 1946 ingressa na École Normale Supérieure, onde conhece e mantém contato com Pierre Bourdieu, Jean-Paul Sartre, Paul Veyne, entre outros. Em 1949, conclui sua Licenciatura em Psicologia e recebe seu diploma em Estudos Superiores de Filosofia, com uma tese sobre Hegel. Em sua produção, Foucault empreende uma arqueologia do saber, procurando trazer à luz os a priori históricos, e analisa as interações entre saber e poder. Morreu em 25 de junho de 1984.

Fonte: wmf

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Confraternização de Fim de Ano

Ontem (13/12/2011) encerramos nossas atividades de 2011. Fomos comemorar a consolidação e o fortalecimento do grupo, o compromisso dos membros em manter os estudos e as produções, a expansão do grupo pelo continente maranhense e as conquistas pessoais. Agradecemos! Fica uma homenagem especial à professora Fátima Gonçalves e uma esperança que em 2012 estejamos todos juntos novamente.












Uma crítica não consiste em dizer que as coisas não estão bem como estão. Ela consiste em ver sobre que tipos de evidências, de familiaridades, de modos de pensamento adquiridos e não refletidos repousam as práticas que se aceitam [...] A crítica consiste em caçar esse pensamento e ensaiar a mudança: mostrar que as coisas não são tão evidentes quanto se crê, fazer de forma que isso que se aceita como vigente em si, não o seja mais em si. Fazer a crítica é tornar difíceis os gestos fáceis demais. Nestas condições, a crítica (e a crítica radical) é absolutamente indispensável para toda transformação. Pois uma transformação que permaneça no mesmo modo de pensamento, uma transformação que seria apenas uma certa maneira de melhor ajustar o pensamento mesmo à realidade das coisas, seria apenas uma transformação superficial. Por outro lado, a partir do momento em que se começa a não mais poder pensar as coisas como se pensa, a transformação se torna, ao mesmo tempo, muito urgente, muito difícil e ainda assim possível. Então, não há um tempo para a crítica e um tempo para a transformação. Não há os que fazem a crítica e os que transformam, os que estão encerrados em uma radicalidade inacessível e aqueles que são obrigados a fazer concessões necessárias ao real. Na realidade, eu acredito que o trabalho de transformação profunda pode apenas ser feita ao ar livre e sempre excitado por uma crítica permanente. (Michel Foucault, 1981)

"Est-il donc important de penser?" Entrevista com Didier Eribon. Libération, n° 15, 30-31 maio de 1981, p. 21. Traduzido a partir de FOUCAULT, Michel. Dits et Écrits. Paris: Gallimard, 1994, vol. IV, pp. 178-182, por Wanderson Flor do Nascimento.

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Maria José Lobato Rodrigues é a premiada na categoria Dissertação de Mestrado, nas áreas de Ciências Humanas e Sociais

Série “Ganhadores do Prêmio Fapema 2011” III
Maria José Lobato Rodrigues é a premiada na categoria Dissertação de Mestrado, nas áreas de Ciências Humanas e Sociais

SÃO LUÍS- Transitando entre as Ciências Humanas e Sociais, a atual mestre Maria José Lobato Rodrigues (foto) desenvolveu um trabalho que resgata parte da história de São Luís ao analisar de forma estrutural às mudanças políticas, econômicas, sociais e culturais vividas pela província maranhense, em especial pela capital São Luís. Foi com esse estudo que a pesquisadora recebeu reconhecimento acadêmico, integrando a lista de ganhadores do Prêmio Fapema 2011, na categoria Dissertação de Mestrado, nas áreas de Ciências Humanas e Sociais. Conheça um pouco da pesquisa desenvolvida!

Conheça a pesquisa de Lia Gracy Rocha Diniz, premiada na categoria Dissertação de Mestrado

Saiba mais sobre a pesquisa de Samantha Ariadne Alves de Freitas, ganhadora do Prêmio Fapema 2011 na categoria Jovem Cientista

“Educação Feminina no Recolhimento do Maranhão” foi o tema da dissertação defendida pela professora. O desejo de pesquisar tal objeto nasceu durante uma pós-graduação que ela cursou na Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Como metodologia, a professora procedeu ao levantamento de pesquisas sobre a história das mulheres e sobre as relações de gênero, bem como o campo da história das instituições educacionais. Maria José buscou entender ainda como as instituições de recolhimento (lugar de reclusão destinado a mulheres) passaram a não mais oferecer apenas a educação moral e religiosa e, progressivamente, incorporaram características do ensino escolar. Além de como a Igreja e o Estado, por meio de ações distintas, mas interligadas, promoveram, mesmo que de forma não proposital, uma gradual desestruturação da função primeira do recolhimento: a reclusão.

“Foquei o estudo de como a instituição de recolhimento em São Luís passaria a incorporar com maior ênfase o papel educacional e assistencialista, levando-a, consequentemente, a se configurar como um misto de reclusão, colégio e asilo”, afirma a pesquisadora.

A pesquisa está estruturada em três capítulos: o primeiro sobre o contexto histórico da criação dos recolhimentos no Brasil Colonial, as diferentes causas que levavam as mulheres a viverem em um recolhimento e a conjuntura da fundação do Recolhimento de Nossa Senhora da Anunciação e Remédios no Maranhão; o segundo sobre a estrutura de organização do Recolhimento do Maranhão, normas e discurso apresentados pela instituição; e o terceiro com uma análise, a partir da associação de fontes documentais e bibliográficas, dos fatores conjunturais que contribuíram para as mudanças pelas quais o Recolhimento do Maranhão chegou até a crise existencial que resultou na sua extinção e no surgimento em seu lugar de uma escola particular para mulheres da elite, já na segunda metade do século XIX.

Revisão: Carla Morais

Lugar: Campus do Bacanga
Fonte: Roberth Meireles – Ascom
Notícia alterada em: 30/11/2011 16h45

Fonte: http://www.ufma.br/noticias/noticias.php?cod=11875

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Membro do CEF ganha Prêmio FAPEMA


Prêmio Fapema 2011 reconhece qualidade de pesquisas desenvolvidas na UFMA
Nove pesquisadores da Universidade vão receber o Prêmio em 05 de dezembro

SÃO LUÍS - Em 2011, o Prêmio Fapema chega a sua sétima edição, reconhecendo as pesquisas locais e contribuindo para divulgação dos estudos realizados em instituições como a Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Para tanto, está sendo preparada a entrega dos prêmios aos ganhadores que tiveram seus trabalhos eleitos como os mais inovadores e relevantes para o desenvolvimento da Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado. Nove pesquisadores da Universidade recebem o Prêmio este ano e a solenidade de entrega vai ser realizada em 05 de dezembro, às 20h, no Hotel Luzeiros, em São Luís.

Sob o tema São Luís 400 anos: Revisitando a história, com visão no futuro, a premiação está dividida em nove categorias: Pesquisador Júnior, Jovem Cientista, Dissertação Mestrado, Tese de Doutorado, Pesquisador Sênior, Jornalismo Científico, Inovação Tecnológica, Desenvolvimento Humano e Empresa Inovadora.


Conheça os ganhadores da UFMA:

Maria José Lobato Rodrigues
Categoria: Dissertação (Ciências Humanas e Sociais)
TEMA: Educação Feminina no Recolhimento do Maranhão: o redefinir de uma instituição*


Fonte: http://www.ufma.br/noticias/noticias.php?cod=11843


* Baixe a Dissertação na seção "Produção Teórica" neste Blog.

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Querida Fátima Gonçalves

Minha amiga e mestre inspiradora Fátima,

Tenho três professores na minha vida que chamo de mestre, por terem influenciado positivamente não somente no aspecto do conhecimento, mas como inspiração de vida. Você é uma delas! Fico feliz que além de mestre inspiradora, você também é minha amiga. Estou declarando publicamente meu apreço por você, coisa que você já sabe intimamente, para manifestar minha imensa emoção e honra ao fazer a leitura da carta endereçada ao CEF (São Luís e Grajaú). Saiba que cada passo que eu e todo grupo damos faz parte das ressonâncias de suas ações que ecoarão ainda por muito tempo em São Luís, Grajaú, Bacabal, em todo Maranhão, Brasil...

Só tenho a agradecer por eu ter tido a sorte de ser iluminado pela sua presença, que no CEF será eterna! Certamente você soube fazer de sua vida uma obra de arte!

Ramon Alcântara

Estudos Foucaultianos ganham três novas interpretações

Estudos Foucaultianos ganham três novas interpretações

19/10/2011Assessoria de Comunicação - Pluricom

Obras abordam a relação do pensador com filosofia, educação, política e história, e serão lançadas durante o VII Colóquio Internacional Michel Foucault, que acontece no Tucarena, na PUC-SP, entre 24 e 27 de outubro

Os estudos sobre o pensador francês Michel Foucault ganham reforço significativo com a publicação de novos trabalhos sobre o filósofo, autor de ideias como biopoder e sociedade disciplinar e que se notabilizou por sua arqueologia do saber filosófico, da experiência literária e da análise do discurso. Três títulos serão lançados pela Autêntica Editora durante o Colóquio Internacional Michael Foucault, em São Paulo:Pedagogia e governamentalidade ou Da Modernidade como uma sociedade educativa, Foucault – Filosofia & política e Michel Foucault – Transversais entre educação, filosofia e história.

Em Pedagogia e governamentalidade ou Da Modernidade como uma sociedade educativa (272 páginas, R$ 49,00), Carlos Ernesto Noguera-Ramirez caracteriza, a partir da visão de Foucault, as diferentes fases dos conceitos de educação: sociedade educativa, estado educador e sociedade da aprendizagem. Além de traçar uma linha histórica sobre a aplicação de cada forma, identifica as bases filosóficas que pautaram as mudanças pedagógicas e os significados que o termo “educar” tem cada concepção.

Organizado por Guilherme Castelo Branco e Alfredo Veiga-Neto, Foucault: filosofia & política (408 páginas, R$ 57,00) é resultado do IV Colóquio Internacional Michel Foucault Filosofia e Política, que ocorreu em 2009 na Universidade Federal do Rio de Janeiro. O livro, que reúne contribuições de 26 pesquisadores, percorre as diversas formas de controle sobre a população a partir do poder. Seja de uma perspectiva macro, pelos estados e grandes instituições, ou micro, entre a família e as relações interpessoais, analisa a “normalização” do homem, por meio da disciplina e das regras, como forma de controle social.

Michel Foucault – Transversais entre educação, filosofia e história (176 páginas, R$ 35,00), organizado por Haroldo Resende, retrata as diferentes rotas, a partir de pensamentos foucaultianos, entre estas três áreas do conhecimento: educação, filosofia e história. Reúne 11 artigos apresentados no I Colóquio Focault: Educação, filosofia e história – Transversais, realizado em 2008 na Universidade Federal de Uberlândia, para discutir as diversas formas de conexão entre esses diferentes campos do saber, sem se restringir aos limites disciplinares impostos por cada um.

Sobre a Coleção Estudos Foucaultianos – Indicada tanto para leigos e iniciantes que queiram se familiarizar com o pensamento de Foucault, como para especialistas que queiram aprofundar reflexões em seus respectivos campo de atuação, a coleção reúne obras individuais ou coletivas que tratam de Política, Educação, Medicina, Sociologia, História, Literatura, Filosofia ou Estudos Culturais, a partir da ampla e multifacetada perspectiva desenvolvida por Michel Foucault. Títulos já publicados: Cartografias de Foucault, Figuras de Foucault, Foucault e a crítica da verdade, Para uma vida não-fascista e Poder, normalização e violência – Incursões foucaultianas para a atualidade.

Também sobre Foucault, vale a pena conferir outros títulos: Foucault & a Educação, daColeção Pensadores & Educação, e Vocabulário de Foucault – Um percurso sobre seus temas, conceitos e autores.

Fonte: http://www.autenticaeditora.com.br

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

CEF - Grajaú

Olá gente,

Desde o dia 28/10/2011 se estabeleceu no Campus da UFMA em Grajaú uma ramificação de nosso grupo, nomeado como CEF - Grajaú. Inicialmente fizemos um plano de trabalho introdutório com quatro encontros para estudar o 'Foucault e a Educação' do Alfredo Veiga-Neto, o 'Sujeito e o Poder' do Michel Foucault, além de assistir o documentário 'Foucault por ele mesmo'.

O grupo foi formado nesse início por 08 estudantes de graduação do curso de Licenciatura Interdisciplinar em Ciências Humanas. Todos eles foram inscritos em nossa lista de discussão e agora compõem nosso grupo como um todo.

Segue abaixo algumas fotos de nossas primeiras reuniões:





-------
Fragmento do Projeto:

CICLO DE ESTUDOS FOUCAULTIANOS – CAMPUS GRAJAÚ

[CEF – GRAJAÚ]

1. APRESENTAÇÃO

O CICLO DE ESTUDOS FOUCAULTIANOS [CEF] é um Grupo de Estudo vinculado ao Grupo de Pesquisa “Cultura Científica e Produção de Conhecimento Educacional” do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Maranhão (PPGE – UFMA). Tem como fundadora e coordenadora a Prof.ª Dr.ª Maria de Fátima da Costa Gonçalves e como consultor permanente o Prof. Dr. Alfredo Veiga-Neto da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). O CEF foi fundado em 2009 e desde esse ano realiza suas atividades no Campus de São Luís da UFMA. Atualmente conta com a participação de professores da UFMA (dos variados Campi), doutores, doutorandos, mestres, mestrandos e demais pesquisadores. Para mais informações acerca do CEF segue em anexo seu Projeto e um cronograma com as atividades realizadas em 2010 e 2011. Outras informações, no blog do CEF: http://estudosfoucaultianos.blogspot.com.

2. JUSTIFICATIVA

De acordo com o Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Ciências Humanas do Campus de Grajaú, na seção de “Desenvolvimento, Planejamento e Organização Curricular”, há a necessidade de diversificar a compreensão e organização dos espaços-tempos para a formação docente. Dentre as variadas possibilidades de uso de espaços-tempos para a formação se encontra os Grupos de Estudos e Pesquisas.

Nesse sentido, a ramificação do CEF para o Campus de Grajaú atende às prerrogativas curriculares do Curso, bem como aos princípios do CEF de se localizar como espaço de consolidação de base teórica para estudo e pesquisa.

Outra justificativa para tal atividade diz respeito à contribuição que a área de Fundamentos da Educação tem para as áreas de concentração (Geografia, Sociologia, Filosofia e História) no que tange ao desenvolvimento das competências de pesquisador nos discentes do Curso.

3. OBJETIVO

Estabelecer uma ramificação do CEF no Campus de Grajaú, de forma a subsidiar estudos e pesquisas por parte dos discentes a partir das teorizações de Michel Foucault.

4. METODOLOGIA

Reuniões quinzenais, na qual um membro apresenta um determinado texto e promove o debate entre os demais. Com o desenvolvimento do grupo, serão incentivadas produções de artigos científicos, bem como participação em eventos temáticos.

5. CRONOGRAMA DE ESTUDOS

As atividades do CEF – GRAJAÚ serão adequadas à realidade dos discentes. Nesse sentido, os estudos realizados seguirão por uma organização própria, diferente daquela realizada no CEF – SÃO LUÍS (em âmbito de Pós-Graduação). Inicialmente, serão estudados comentadores da obra de Michel Foucault a fim de situar os membros em suas principais noções e teorizações. Em outro momento, serão estudadas as produções foucaultianas na fonte, sendo escolhidas de acordo com a propriedade aos objetos de pesquisas dos participantes.


Ramon Alcântara

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

A ética do cuidado de si como prática da liberdade

"Para os gregos, não é por ser cuidado dos outros que ele é ético. O cuidado de si é ético em si mesmo; porém implica relações complexas com os outros, uma vez que esse êthos da liberdade é também uma maneira de cuidar dos outros; por isso é importante, para um homem livre que se conduz adequadamente, saber governar sua mulher, seus filhos, sua casa. Nisso também reside a arte de governar. O êthos também implica uma relação com os outros, Já que o cuidado de si permite ocupar na cidade, na comunidade ou nas relações interindividuais o lugar conveniente - seja para exercer uma magistratura ou para manter relações de amizade. Além disso, o cuidado de si implica também a relação com um outro, uma vez que, para cuidar bem de si, é preciso ouvir as lições de um mestre. Precisa-se de um guia, de um conselheiro, de um amigo, de alguém que lhe diga a verdade. Assim, o problema das relações com os outros está presente ao longo desse desenvolvimento do cuidado de si."

FOUCAULT, Michel. "A ética do cuidado de si como prática da liberdade". In: Ditos & Escritos V - Ética, Sexualidade, Política. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2004.

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Para assistir o VII Colóquio Internacional Michel Foucault – PUC-SP.

INSCRIÇÕES PARA O AUDITÓRIO REABERTAS!

Prezados, realizaremos inscrições durante o evento caso alguns ouvintes desistam. Mas, não podemos prever quantas vagas serão oferecidas. Disponibilizamos, por isso, um Auditório (com mais 200 lugares, além das trezentas vagas do Tucarena) também na PUC-SP, no qual transmitiremos o evento por um telão. A transmissão do Colóquio, contudo, também ocorrerá pelo site da PUC em tempo real (o link será postado nesta mesma página no dia 24 de outubro, segunda-feira).

Fonte: http://www.coloquiofoucault2011.com.br

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Campanha Internacional de Ação pela Despatologização das Identidades Trans

Campanha Internacional de Ação pela Despatologização das Identidades Trans

"Questão de Gênero – um documentário sobre a experiência transexual”

O GENI (Grupo de Estudos de Gênero, Memória e Identidade) - UFMA e a Comissão de Direitos Humanos da OAB – MA convidam você para participar de debate sobre o documentário “Questão de Gênero”, vencedor do 8º Prêmio de Respeito à Diversidade, na categoria vídeo. Este evento faz parte da "Campanha Internacional de Ação pela Despatologização das Identidades Trans”,

DATA: 21 de outubro (sexta-feira)

LOCAL: Auditório A do Centro de Ciências Humanas (CCH) – UFMA

HORÁRIO: 15:30h.

Observação: Haverá entrega de certificados.

Fonte: http://nucleosaoluisabrapso.blogspot.com/

sábado, 8 de outubro de 2011

Trabalho apresentado na 34º Reunião da ANPEd - A ordem do discurso na Educação Especial

Gente,

O trabalho que apresentei na ANPEd nessa última semana em Natal/RN está disponibilizado aqui. É uma síntese dos resultados da minha pesquisa de mestrado, intitulado "A ordem do discurso na Educação Especial". Quem tiver interesse na dissertação, está aqui.

Abraços,

Ramon Alcântara

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Ditos e Escritos - Vol. VII - Arte, Epistemologia, Filosofia e História da Medicina


A edição Arte, epistemologia, filosofia e história da medicina, agora sétimo volume da série dos Ditos e escritos de Michel Foucault, vai permitir aos leitores de língua portuguesa e aos pesquisadores que se orientam pelas pistas que ele abriu para o pensamento e a ação terem uma perspectiva nova do sentido e do alcance geral do conjunto de sua obra. Com esta nova série de quatro volumes, que reúne ensaios, leituras, prefácios e resenhas – muitos virtualmente inacessíveis antes da edição francesa –, mais de 3 mil páginas dos textos do filósofo vão nos permitir situá-lo nas transformações e lutas que agitaram a vida intelectual, política, científica, literária e artística do século XX. Com muitos textos publicados originalmente em português, japonês, italiano, alemão, inglês e francês, permite-nos repensar seu papel e o alcance e o efeito de sua obra.

Sumário
Apresentação à Edição Brasileira . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . VII
1 – Estética da existência
1963 – Vigia da Noite dos Homens . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .3
1963 – Espreitar o Dia que Chega . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .8
1963 – Um “Novo Romance” de Terror . . . . . . . . . . . . . . . .16
1964 – Debate sobre a Poesia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .19
1964 – A Linguagem do Espaço . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .36
1964 – Palavras que Sangram . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .42
1964 – Obrigação de Escrever . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .46
1969 – Maxime Defert . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .47
1973 – Foucault, o Filósofo, Está Falando. Pense. . . . . . . . .49
1975 – A Festa da Escritura . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .52
1976 – Sobre “História de Paul” . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .56
1976 – O Saber como Crime . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .62
1976 – Entrevista com Michel Foucault . . . . . . . . . . . . . . . .70
1976 – Por que o Crime de Pierre Rivière? . . . . . . . . . . . . . .75
1976 – Eles Disseram sobre Malraux . . . . . . . . . . . . . . . . . .78
1976 – O Retorno de Pierre Rivière . . . . . . . . . . . . . . . . . . .79
1977 – Apresentação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .89
1978 – Uma Enorme Surpresa . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .91
1982 – O Pensamento, a Emoção . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .94
1982 – Conversa com Werner Schroeter . . . . . . . . . . . . . .102
2 – Epistemologia, genealogia
1957 – A Pesquisa Científica e a Psicologia . . . . . . . . . . . .115
1966 – Michel Foucault, As palavras e as coisas . . . . . . . .138
1966 – Entrevista com Madeleine Chapsal . . . . . . . . . . . . .145
1966 – O Homem Está Morto? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .151
1968 – Entrevista com Michel Foucault . . . . . . . . . . . . . . .157
1968 – Foucault Responde a Sartre . . . . . . . . . . . . . . . . . .169
1968 – Uma Precisão de Michel Foucault . . . . . . . . . . . . . .176
1968 – Carta de Michel Foucault a Jacques Proust . . . . . .178
1970 – Apresentação . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .182
1970 – A Armadilha de Vincennes . . . . . . . . . . . . . . . . . . .184
1971 – Entrevista com Michel Foucault . . . . . . . . . . . . . . .192
1975 – Carta . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .211
1976 – A Função Política do Intelectual . . . . . . . . . . . . . . .213
1976 – O Discurso Não Deve Ser Considerado Como... . . .220
1978 – A Cena da Filosofia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .222
1981 – A Roger Caillois . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .248
1983 – Trabalhos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .250
1984 – O Estilo da História . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .252
1984 – O que São as Luzes? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .259
3 – Filosofia e história da medicina
1968 – Os Desvios Religiosos e o Saber Médico . . . . . . . . .271
1969 – Médicos, Juízes e Bruxos no Século XVII . . . . . . . .284
1969 – Títulos e Trabalhos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .299
1972 – As Grandes Funções da Medicina em
Nossa Sociedade . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .305
1973 – O Mundo É um Grande Hospício . . . . . . . . . . . . . .307
1975 – Hospícios. Sexualidade. Prisões . . . . . . . . . . . . . . .310
1975 – Radioscopia de Michel Foucault . . . . . . . . . . . . . . .323
1975 – Michel Foucault, as Respostas do Filósofo . . . . . . .343
1976 – A Política da Saúde no Século XVIII . . . . . . . . . . . .357
1976 – Crise da Medicina ou Crise da Antimedicina? . . . . .374
1976 – A Extensão Social da Norma. . . . . . . . . . . . . . . . . .394
1976 – Bio-história e Biopolítica . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .399
1977 – O Nascimento da Medicina Social . . . . . . . . . . . . . .402
1978 – Introdução por Michel Foucault . . . . . . . . . . . . . . .425
1978 – Uma Erudição Estonteante . . . . . . . . . . . . . . . . . . .441
1978 – A Incorporação do Hospital na
Tecnologia Moderna . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .444
1979 – Nascimento da Biopolítica . . . . . . . . . . . . . . . . . . .459
1983 – Troca de Cartas com Michel Foucault . . . . . . . . . .467
1984 – A Preocupação com a Verdade . . . . . . . . . . . . . . . .472
Índice de Obras . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .477
Índice Onomãstico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .479
Índice de Lugares . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .484
Índice de Períodos Históricos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .485
Organização da Obra Ditos e Escritos . . . . . . . . . . . . . . . .487

ISBN: 9788521804949
Autor: Michel Foucault
Selo Editorial: FOR UNIV
Acabamento: Brochura
Formato: 14 x 21
Edição: 1|2011
Número de páginas: 540
Peso: 0.61 kg

Fonte: Grupo Gen

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Primeiro Colóquio Internacional Michel Foucault: A Judicialização da Vida

Em particular, dentre o pensamento de Michel Foucault, nos interessa abordar os fundamentos, os modos de operar e os efeitos das práticas próprias à sociedade liberal no contemporâneo, ou seja, as práticas no contexto neoliberal, centradas na lógica penal. A ênfase nas regras, normas, diretrizes legais tem se naturalizado tanto no campo da intervenção profissional, quanto no movimento social. Os efeitos próprios à lógica judiciária invadem os estabelecimentos prestadores de serviços no cotidiano e os estudos, requerendo um olhar atento dos pesquisadores, dos profissionais em formação e daqueles que executam as políticas para colocar em análise as perspectivas por meio das quais atuamos. Tal o maior argumento para a realização de uma discussão sobre a judicialização da vida a partir das ideias de Michel Foucault.

Data: 5, 6 e 7 de Outubro de 2011.

Local: UERJ, Auditório 11 (Campus Maracanã).

Mais informações:

http://foucaultjudicializacao.com.br/


terça-feira, 6 de setembro de 2011

Alteração da data de retorno do segundo semestre


Olá gente,

Tivemos um choque de data com as professoras do Campus de Bacabal (Maria José e Cíndia), que estarão em reunião no mesmo dia que havíamos marcado nossa volta. Como é imprescindível a presença de todos nesse retorno para nossa devida reestruturação, fica adiada nossa reunião para 20/09/2011 na sala 4 do Mestrado em Educação às 14:30h.

Grato pela compreensão de todos,

Ramon Alcântara
Qualquer coisa grita nóiz, tamo à paisana (Emicida)

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

2011.2

"O novo não está no que é dito, mas no acontecimento de sua volta".(Foucault)

Querid@s foucaultianos,

Vamos iniciar mais uma etapa dessa nossa trajetória. Por isso, sintam-se todos convidados e convocados para nossa reunião de estudos no próximo dia 13.09, às 14h30, na sala 02 - prédio do Mestrado.

PAUTA:
  • Reestruturação das atividades do grupo;
  • Atualização e divulgação do cronograma do 2º semestre;
  • Avaliação das atividades do 1º semestre;
  • Próxima sessão de estudos.
Abraços fraternos,
A coordenação